JESUS BATENDO NAS PORTAS DAS IGREJAS BRASILEIRAS: QUAL A DEIXARIA ELE ENTRAR?



 
          Apocalipse 3:20 (Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e cearei com ele, e ele, comigo), é uma passagem bíblica que sempre é mal aplicada, pois, é muito comum vermos o seu emprego para a vida do pecador. No entanto, o destinatário daquelas palavras era a Igreja situada na cidade de Laudicéia.
          Ou seja, era uma instituição que proclamava o Reino de Deus, que declarava o Senhorio do Senhor Jesus, cantava hinos, pregava a Palavra, entretanto, Jesus estava fora dela.
          Fazendo uma reflexão em torno da passagem, e aplicando ao contexto brasileiro, fiquei imaginando em qual igreja Jesus poderia entrar.
          Imagine Jesus solicitando sua inclusão em alguns dos grupos denominacionais brasileiros. Qual seria a resposta que ele receberia? Com base nas características de cada uma desses grupos e na vida e ministério de Jesus, dá para inferir algumas respostas.
          Suponhamos que o primeiro grupo procurado por Jesus seja aquele composto por Igrejas tradicionais históricas. Creio que resposta Hipotética seria a seguinte:
Sr. Jesus
Ficamos gratos pelo o interesse do Sr. pelo nosso grupo, principalmente por sabermos o seu papel de fundador da Igreja. O nosso Diácono mais antigo ficou muito impressionado.
Contudo, depois de nos reunirmos, percebemos alguns entraves para a sua inclusão em nosso grupo.
Ficamos sabendo que V. Sa. andou se envolvendo com algumas práticas que não são bem vinda em nosso meio, a exemplo de expulsão de demônios,curas miraculosas, multiplicações de pães, e outros milagres.
Acreditamos que tais práticas inviabilizariam totalmente a sua participação em nosso grupo.
          Foi apontado ainda, por alguns líderes de uma de nossas principais vertentes, os Reformados, que V. Sa. não faz uso do catecismo de Westminster, nem fundamenta sua fé nos 5 (cinco) pontos fundamentais do Calvinismo, logo, não podemos ter certeza que o Sr. é um Calvinista convicto.
Por isso, em virtude tantas divergências, sugerimos que V. Sa., procure bater na porta de umas das igrejas neopentecostais, que atualmente vem crescendo muito em nosso país.

          Ante a impossibilidade de o Senhor Jesus entrar no primeiro grupo, vamos supor que agora ele resolva bater na porta de uma Igreja neopentecostal, dá para imaginar a seguinte resposta:
Sr. Jesus
O nosso Conselho de Apóstolos ficou muito impressionado com sua experiência na expulsão de demônios, curas, e demais sinais, achamos que o seu poder em multiplicar pães, seria de muita valia para agregarmos pessoas às nossas Igrejas.
Contudo, percebemos algumas características em seu ministério que com certeza será um entrave para a sua inclusão em nosso grupo.
É do nosso conhecimento que V. Sa. não busca desfrutar do melhor desta terra, inclusive vem declarando que não tem onde reclinar a cabeça, e a única vez que fez uso de um meio de transporte, foi um jumentinho emprestado.
Isto não condiz com as características de nossa liderança, pois os nosso lideres geralmente possui aviões, carros importados, apartamentos de luxo, e ter alguém como o Sr. em nosso meios afronta a mensagem pregada em nossas Igrejas.
No tocante a vossa aceitação em nosso grupo, tivemos um outro problema apontado, por um dos nossos Apóstolos, que é atribuído a V. Sra. Alguns títulos que não temos como superá-los, a exemplo de: Deus Forte, Pai da Eternidade, Maravilhoso, etc. Caso não houvesse abdicação dos mesmos teríamos um problema em nossa estrutura eclesiástica.
          Percebemos, também, uma falha de estratégia mercadológica em seu ministério, que inviabilizará o seu convívio em nosso meio. É do nosso conhecimento que certa fez, o Sr. expulsou vendedores do templo. E caso isto viesse a se repetir em nosso grupo, acabaríamos com o nosso Ministério, em virtude da expulsão de líderes. Sem falar, da inviabilização da realização congressos, simpósios, treinamentos, conferências, com a impossibilidade de se vender CD, DVDS e Livros.
          Ante tudo que foi exposto, o nosso conselho de Apóstolo resolver indeferir o seu pedido, sugerindo que V. Sa, procure uma igreja que melhor atenda os seus anseios, a exemplo de uma Igreja Pentecostal.
         
          Porta fechada nas Igrejas neopentecostais, imagine agora Jesus batendo na porta de um grupo Pentecostal, acho hipoteticamente que resposta apresentada ao Senhor da Glória, seria a seguinte:

          Sr. Jesus
          Glorificamos a Deus por seu interesse em nosso grupo, mas, após nos reunirmos percebemos que o seu comportamento não condiz com o nível de santidade esperado de um integrante de nosso ministério, bem como, suas posições teológicas não se coaduna com as nossas.
          Ficamos sabendo que o Sr, freqüenta festas mundanas, com pessoas de má fama, e o que é pior, em uma dessas festas transformou água em vinho, prova da malversação do poder de Deus que lhe foi conferido.
          Por outro lado, a sua posição teológica não condiz com a nossa, pois não há qualquer indício de V. Sa., ter sido batizado com o Espírito Santo, com a evidência de ter falado em línguas, fato este, que por si só inviabilizará qualquer anseio aos cargos ministeriais.
          Agradecidos por seu interesse, contudo, pelas razões apontadas, e por sabermos que não houve sucesso em sua entrada no meios dos tradionais e neopentecostais, sugerimos que procure uma Igreja fora de nosso Círculo, quem sabe V. Sa., não se enquadre melhor em meio às Testemunhas de Jeová, ou mesmo dos Mórmons.

          Embora as situações apontadas neste post sejam hipotéticas, e em tom de brincadeira, acredito que Jesus vem encontrando muitas portas fechadas em nosso meio, a exemplo de como foi com a Igreja de Laodiceia. Uma Igreja que procurou viver um Cristianismo sem Cristo.

Pr. Jonas Silva



3 comentários:

 
Caminhando em Santidade © 2010 | Design adaptado por Kênia Siqueira | Todos os direitos reservados.