O CÉTICO E O ATEU, SÃO HOMENS DE FÉ



 

            Como já havia dito no post anterior, estou fazendo uma pós graduação em docência da filosofia e da sociologia, as aulas acontecem todos os sábados das 08 às 17:00h, com o intervalo de uma hora de almoço, é um dia cansativo, contudo  maravilhoso, principalmente pelo contato com a turma, e as conversas que se originam, onde posturas das mais diferenciadas são postas e defendidas.
            No tocante a fé, podemos ver pessoas que se declaram cristãos, outros ateus e até alguns que se dizem cristão, contudo, entendem a Bíblia como um livro cheio de mitos e fábulas, por isso, declaram que o Cristo da fé necessita ser desconstruído.
            Em meio a este processo dialógico, pude perceber que tanto os ateus e os céticos são homens de grande fé, capaz de acreditar em um grão de mostarda e remover uma montanha, que é a realidade de um Deus, que se revelou por meio das Escrituras Sagradas.
            Tal premissa se estabelece, quando indagamos aos mesmos, ateus e  céticos, a respeito da base das suas teorias e pressupostos, geralmente ouvimos  respostas como: tal pensador disse, a ciência comprova ou não dá para acreditar em um livro como a Bíblia.
            Mas diante das respostas, só nos resta realizar algumas outras interpelações, tais como: qual a sua experiência de comprovação com a verdade defendida? Você tem provas daquilo que o pensador diz, ou ainda você tem provas concretas que a Bíblia é uma mentira. A resposta se apresenta de diversas formas, em discursos longos ou curtos, sob forma de diversos artifícios retóricos, contudo se traduz e se resume em um redondo não.
            Diante do quadro que se instalou, ou seja, alguém requerendo como verdade aquilo que ele não tem prova, balizando os seus pressupostos em uma premissa que não tem garantia de inerrância, ou execrando algo da sua vida simplesmente pelo fato de não se adequar a racionalidade e a sua pseudo-intelectualidade. Só encontrei uma resposta plausível para a atitude dos céticos e ateus, eles são homens de fé.
            E fé no sentido mais estrito da Palavra de Deus, como está posto em Hebreus 11:1 Ora, a fé é a certeza de coisas que se esperam, a convicção de fatos que se não vêem”, ou seja, eles esperam e tomam como certo  que aquilo que os pensadores disseram seja verdade, acreditam que não existe um Deus, ou que a Bíblia não é a Palavra de Deus, contudo sem provas concretas e reais, fundamentando suas verdades em teorias e teoria, só para lembrar, é uma verdade que embora revestida de cientificidade não há comprovação científica.  
            Mas o pior dessa fatídica comprovação, é que me descobri como um cético, no sentido de está acreditando em algo comprovável, já que cotidianamente venho experimentado vidas sendo transformadas, curas sendo realizadas e algumas delas comprovadas por antes e depois em exames médicos, e por isso tenho constado de certa forma empiricamente que a Palavra de Deus, é uma revelação superior e divina. Enfim, o Cético e Ateu ao acreditarem naquilo e na forma que eles dizem que acreditam e deixam de acreditar, têm tido mais fé do que eu, pois venho simplesmente acreditando em algo experimentado, logo, comprovado. Por isso estou rogando ao Senhor: Deus produz uma fé em meu coração, na medida da fé de um Ateu ou Cético, pois sei que assim conseguirei remover montanhas.

Pr. Jonas Silva 

           
           
  

3 comentários:

 
Caminhando em Santidade © 2010 | Design adaptado por Kênia Siqueira | Todos os direitos reservados.