PRIMEIRO ANO DO BLOG CAMINHANDO EM SANTIDADE: POR QUE ME TORNEI BLOGUEIRO?


 

Hoje exatamente estamos completando o primeiro ano do Blog Caminhando em Santidade, foi um ano de amadurecimento paulatino em cada uma das 68 postagens e 12.068 acessos.
Talvez os números não sejam tão expressivos, contudo, que são números em um processo de dialogo, onde o silêncio às vezes fala mais que muitas palavras.
Como já disse, mas, me permita ser redundante, tudo começou a um ano atrás, em um apartamento do Hospital São Marcos, onde estava acompanhando a minha esposa Juliana que iria fazer uma cirurgia, e entre a sua ida ao centro cirúrgico e o retorno ao apartamento, como bom hiper ativo que sou, característica que nunca me permite me dar o direito ao “nadismo”. Entre lidas e voltas no quarto, resolvi ligar para casa, e perguntar a minha filha Júlia como fazer um Blog. Depois do processo de “alfabytização”  estava pronto a cara do Blog.
Mas aí veio a parte mais difícil, encarar o desafio de enfrentar uma folha em branco, que se diga de passagem, é um inimigo cruel, confrontador, quase cínico, mas, decidi enfrentá-lo em cada post deste primeiro ano de existência. Mas o que colocar naquelas folhas? Para manchar a sua cálida e mórbida brancura, com algo que fizesse sentido.
Neste processo, tenho que admitir, fui egoísta, pois o que mais fazia sentido para mim, eram as minhas inquietações, em relação a igreja, a teologia, o viver cristão, em fim, aquilo que evangelicalismo Brasileiro se tornou, ou quem sabe eu mesmo tenha me tornado.
E tive que expressar a minha relação de amor e ódio, ódio por tudo aquilo que vejo: as heresias, a teologia da prosperidade, a falta de compromisso dos evangélicos deste país, a falta de ética,e por aí vai. Contudo, de amor, pois amo a igreja do Senhor o suficiente, para estar nela independentemente daquilo que os vendilhões da fé fizeram com a mesma, e amo loucamente ao ponto de compreender que lutar pelas mudanças vale a pena.
Postar para mim, não é a busca da grandiosidade pessoal, de divulgação do meu ministério, mas antes de qualquer coisa, um processo dialógico que tem como produto, obviamente, o diálogo, e diálogo, é muito mais que palavras e verdades prontas, é um exercício do próprio ser.
As postagens são sempre oportunidades de entrar em sintonia com outras vidas, de estabelecer o dialogo, de ouvir, de confundir muitas vezes alguns leitores, que acharam que eu estava dando respostas, quando na verdade, eu estava simplesmente perguntando, clamando por ajuda, indagando, buscando algum sentido para a minha existência eclesiológica.
Em fim, me tornei “blogueiro”, simplesmente para poder mostrar para o mundo uma parte do que sou, e ser não implica em ser melhor ou pior, maior ou menor, mas, antes que qualquer coisa um exercício da própria existência.
Agradeço primeiramente a Deus, que é a mola propulsora de tudo que fiz, agradeço aos leitores, que acharam ou não algum sentido no que escrevi, mas resolveram se dar e me dar a oportunidade do diálogo, agradeço aqueles que nunca deram tanta importância ao blog, agradeço aqueles que encararam o blog como mais um concorrente no mercado, para estes últimos digo ,que ser e existir não é uma disputa, mas simplesmente viver, e posso dizer, vivi um ano nesta aventura existencial, que é o blog caminhando em santidade,

Pr. Jonas Silva


2 comentários:

 
Caminhando em Santidade © 2010 | Design adaptado por Kênia Siqueira | Todos os direitos reservados.