SOU HETEROSSEXUAL, POR FAVOR, ME AJUDEM!





O mundo vem mudando, embora sempre soubesse e sei que nem toda mudança significa evolução, os valores de outrora são considerados hoje excremento, as instituições basilares estremecem e são derribadas, em nome destas novidades.
            Nunca me considerei uma pessoa preconceituosa, pois, já tive e tenho amigos judeus, protestantes, católicos, espíritas, negros, bonitos, feios, altos, baixos, caretas, drogados, recatados, mulherengos, machões e gays, contudo, o fato de estabelecer um laço de amizade com os mesmos nunca significou que concordasse com seu estilo e filosofia de vida, como também nunca me senti melindrado por eles não concordarem com o meu, pois, o respeito e a consideração não implicam necessariamente em uniformidade de ideias e condutas.
            Hoje, tenho que confessar que vivo em um dilema em relação aos meus amigos gays, não pelo fato de não mais aceitá-los, mas em virtude de como heterossexual, não ser mais aceito por eles, por mero preconceito, já que a minha opção sexual vem se mostrando retrógrada, e a minha discordância em relação ao comportamento deles está sendo taxada nestes últimos e malucos dias de homofóbica.
            Observo o mundo, e vejo as novelas, a imprensa, os políticos e até ministros do Supremo, e fico perscrutando o meu comportamento heterossexual e fico me indagando a respeito do que mal cometi, ou que mal a sociedade ultrapassada, na qual fui formado, me fez.
Meu Pastor sempre me ensinou através Palavra de Deus, consignada nas páginas da Bíblia, que o Senhor criou apenas dois sexos (Macho e Fêmea), e que Ele (O Senhor) sempre abominou a prática homossexual dos povos pagãos, bem como, assim como outros impenitentes, o que adotavam tal estilo de vida, sofreriam a condenação eterna. Contudo, poderiam ser transformados pelo imenso amor de Deus.
A minha professora de Biologia, assim como meu pastor, contribuiu para este monstro social que me tornei, ela me ensinou nas aulas mais concorridas da escola, que a sexualidade era desempenhada entre o homem e a mulher, por meio de órgãos perfeitamente formados, para tal finalidade, segundo a mesma, tudo se encaixava: formato, a lubrificação etc. Diferentemente do sistema excretor, como me ensinou a diligente mestra, que servia pelo menos naqueles tempos, para evacuação.
Hoje, como pai que sou, passei a entender meus pais, com seus cuidados e conselhos, contudo, me vejo atualmente, em um novo dilema em relação às verdades ensinadas pelos mesmos, quando afirmavam que a família é a base da sociedade e que deveria procurar uma boa mulher para casar e gerar filhos e educá-los nos padrões éticos e morais, padrões estes que taxava como perversão, o fato do homem gostar sexualmente de outro homem.
A minha psicóloga, a qual nutria grande estima pela mesma, já que havia me ajudado a resolver muitos dos meus dilemas pessoais, hoje me vejo em novo dilema, já que a dita cuja me ensinou aquilo que ela havia aprendido em sua faculdade, que homossexualismo era uma conduta comportamental, aprendida, imposta ou por opção, e que ninguém nascia assim, e hoje, me vêm alguns profissionais sem qualquer comprovação científica dizendo o contrário.
O meu professor de história, que inclusive era gay, também deu a sua parcela de contribuição para este “homofóbico” que sou, já que o mesmo falou muitas vezes de estados ditatoriais, onde cerceavam o direito de discordar do sistema, onde prendiam cidadãos pelo simples fato de expressarem ou adotarem ideologias diversas da adotada pelos governos, e, enaltecia as revoluções que libertava mentes e corações. Contudo, hoje me vejo tolhido do meu direito de pensar, discordar e ou até de ser engraçado, já que posso contar piadas de judeus, protestantes, católicos, espíritas, negros, bonitos, feios, altos, baixos, caretas, drogados, recatados, mulherengos e até mesmos de machões, exceto de gays sob a pena de ser taxado de homofóbico e sofrer as sanções legais.
Tenho 41 anos, sou Heterossexual, e agradeço a todos aquelas pessoas que citei acima, pois me ensinaram a verdade das coisas, verdades estas que querem perverter para respaldar um estilo de vida antinatural e doentio, e que hoje me faz homofóbico, por isso peço ajuda.


Pr. Jonas Silva


                                 


                                          

2 comentários:

 
Caminhando em Santidade © 2010 | Design adaptado por Kênia Siqueira | Todos os direitos reservados.