BANCADA EVANGÉLICA TROCA PALOCCI POR KIT GAY! SERÁ QUE O FIM JUSTIFICA OS MEIOS???

                                        

Depois da pressão da bancada evangélica e de grupos católicos do Congresso e das ameaças dos parlamentares desses grupos de apoiar investigações sobre o ministro da Casa Civil, Antonio Palocci, o governo federal decidiu suspender a produção e a distribuição do kit anti-homofobia, que estava em planejamento no Ministério da Educação. Segundo o governo, todo o material do governo que se refira a "costumes" passará por uma consulta aos setores interessados da sociedade antes de serem publicados ou divulgados.
A suspensão do kit foi confirmada pelo ministro da Secretaria-Geral da República, Gilberto Carvalho, no começo da tarde desta quarta-feira.
A pressão dos parlamentares dos grupos de evangélicos e católicos foi feita com ameaças de convocar o ministro da Casa Civil, Antonio Palocci para esclarecer a multiplicação do seu patrimônio e de pedir uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) na área da educação por causa do projeto do material que seria distribuído às escolas para promover a diversidade.
        O ministro Carvalho, no entanto, discorda da versão de um acordo com os parlamentares envolvendo o caso de Palocci: "Não tem toma lá, dá cá", disse.
Segundo Carvalho, o governo "achou que seria prudente não editar esse material que estava sendo preparado no MEC e a presidente Dilma Rousseff decidiu pela supensão desse material, assim como o vídeo que estava sendo preparado por uma ONG". Ele afirmou também que, a partir de agora, todo material sobre costumes "será feito a partir de uma consulta mais ampla à sociedade".

Sem convocação nem CPI

Ao conseguir a suspensão do kit anti-homofobia, as bancadas evangélica e católica deixaram de pedir a convocação de Palocci e recuaram na abertura de uma CPI da educação.

Para Gilberto Carvalho, se as bancadas decidiram não fazer os pedidos, a mudança de atitude não tem relação com o recuo do governo sobre a questão do kit gay.
Já o deputado Antonhy Garotinho, afirmou: "todas as decisões que tínhamos tomado ontem, obstrução, criação de CPI do MEC e a convocação do ministro Palocci, estão suspensas com o compromisso que o ministro assumiu [de suspender o kit e colocar as bancadas nas discussões sobre material sobre costumes] e não com o pedido deles".
Na sessão de ontem, Garotinho já havia sugerido a ameaça: "Hoje em dia, o governo tem medo de convocar o Palocci. Temos de sair daqui e dizer que, caso o ministro da Educação não retire esse material de circulação, todos os deputados católicos e evangélicos vão assinar um documento para trazer o Palocci à Câmara”, afirmou à Agência Câmara.

MINHA INDIGNAÇÃO

Ontem (25/05/11) estava comemorando a recuada da nossa Presidenta Dilma no tocante à distribuição do famigerado e polêmico Kit contra homofobia do Ministério da Educação (MEC), conhecido popularmente como o “kit gay”.

Hoje (26/06/11) ao abrir os jornais locais daqui da minha cidade, me deparo com a triste informação que na verdade a o recuo da Presidenta, deu-se, especialmente, por uma manobra política de nossos representantes que trocou a cabeça de Palocci pelo kit gay (ver noticia acima).

Ante a manobra política fico pensando o que seria pior: A distribuição de material de propagação da prática homossexual? Ou, políticos que propagam a ética cristã, fecharem os olhos para o desvio do dinheiro público? Sinceramente os dois sãos péssimos, principalmente quando lembro das sábias palavras, que dois erros jamais darão um acerto.

Os valores de um homem devem delinear as atitudes e decisões que ele toma em sua vida, logo, o Evangelho com todas as suas exigências morais, deveria pautar a legislatura e a forma de fazer política de Políticos ditos evangélicos.

Talvez algumas pessoas me taxem de inocente, simplório, e até me lembrem a velha máxima mundana: “Que os fins justificam os meios”. Contudo não sou um garotinho, e sei que o Evangelho do nosso Senhor Jesus Cristo, aponta para o fato que os fins revelam os princípios, ou seja, o que fazemos ou deixamos de fazer é motivado pelo que somos.

Ser conivente e omisso com a ladroagem e desvio do dinheiro publico, com certeza não está no rol de ações que se espera de um político evangélico, e que se diz representante das igrejas e dominações, mesmo que os kits gays sejam retirados das escolas.

Hoje me entristeço, pois sinto que a vitória do kit gay, constituí-se a derrota da ética e da moral, que como cristãos deveríamos primar, e revela a fragilidade do cristianismo vivenciado pelo Políticos Cristão, que fazem política antes, e, independentemente da vivenciarem um cristianismo bíblico.

Provérbios 11 : 1 BALANÇA enganosa é abominação para o SENHOR, mas o peso justo é o seu prazer. Em vindo a soberba, virá também a afronta; mas com os humildes está a sabedoria. A sinceridade dos íntegros os guiará, mas a perversidade dos aleivosos os destruirá.

Pr. Jonas Silva







2 comentários:

 
Caminhando em Santidade © 2010 | Design adaptado por Kênia Siqueira | Todos os direitos reservados.