COM SILAS OU SEM SILAS EU VOTO EM MARINA SILVA



O Pr. Silas Malafaia mais uma vez tenta polemizar e exercer o seu papado na Igreja Evangélica Brasileira, ao retirar o seu apoio à candidatura de Marina Silva.

Inicialmente gostaria de afirmar que respeito totalmente a posição do Pr. Silas Malafaia. É um direito dele, garantido nos ditames constitucionais, votar em quem ele ache melhor para o país ou mais conveniente para sua pessoa, ministério e família.

Contudo, gostaria de discutir, entre outras questões, as motivações apresentadas pelo amado pastor para retirar o apoio à candidata a presidente pelo Partido Verde, a nossa Irmã em Cristo Marina Silva. Apoio este confirmado no último dia 24 de setembro.

A candidata Marina Silva desde o início de sua campanha vem se posicionando, sem sombra de variação, da mesma maneira em relação à questão do aborto e consumo de drogas, que é levá-las a consulta popular por meio de plebiscito.

Não vejo nesta posição, nenhuma incoerência cristã já que a Candidata, e, irmã em Cristo, jamais se posicionou pessoalmente em favor da liberação da prática do aborto e do uso de drogas, ela simplesmente reconheceu que vivemos em um Estado democrático, e como tal, a vontade popular deveria ser levada em conta em questões polêmicas, e isto é uma postura de verdadeiros democratas.

A nossa Irmã Marina Silva vem adotando uma posição de uma verdadeira líder nacional, pois, mesmo sendo evangélica não vem demonizando a eleição presidencial, como sendo a Candidata Messiânica da parte de Deus, enquanto os outros são frutos do sistema pecaminoso controlado por Satanás, a exemplo do que fez o populista e ficha suja Anthony Garotinho em sua última disputa presidencial, candidato este apoiado, à época, abertamente pelo Pr. Silas Malafaia.

Eu fico imaginando o que motivou a mudança de posição do Pr. Silas Malafaia, entre algumas razões espúrias que me passam a mente, pelas quais peço perdão a Deus, fica patente quem é o homem por trás das câmeras de televisão e do título pastoral, pois fica demonstrado que a intolerância ideológica e a dificuldade de convívio com as diferenças é um dos seus pressupostos, pois, como já disse o poeta verde: “é que narciso acha feio aquilo que não é espelho”

Enquanto a irmã Marina Silva caminha para a democracia, o Pr. Silas Malafaia revela com sua posição que o ideal para o Brasil seria uma ditadura religiosa evangélica, onde os nossos valores deveriam ser impostos de goela a baixo para toda a população. Quem sabe um Talibã Evangélico.

O amado Pastor acusa a Irmã Marina Silva de dissimulada e incoerente. Mas fico a pensar, qual é a maior incoerência: afirmar que é contra o aborto, mas como governante em um estado democrático de direito, se submete a vontade popular ou dizer que é contra e apoiar um candidato que é favor do aborto? Quem é mais Petista? Quem respeita a opinião da mídia, mesmo contrapondo as suas? Ou quem procura silenciar a opinião da mesma por confrontarem as suas?

Quando respondemos a tais questões acho que não é Marina que revela as suas raízes petistas.




Pr. Jonas Silva

EU JÁ PREGUEI PARA ESTÁTUAS



Quando eu publiquei o Post COISAS ENTRE O CÉU A TERRA QUE A MINHA VÃ TEOLOGIA NÃO CONSEGUE EXPLICAR, muitas pessoas comentaram a cerca da foto do maluco conversando com a estátua, e entre os comentários percebi que falar com estátuas não é uma coisa tão inusitada assim, principalmente para aqueles que pregam a Palavra de Deus.

Ante a constatação, tive a idéia, mesmo com os protestos da minha esposa Juliana e da minha filha Júlia que contrastava com a curtição e euforia de João Filipe (5 anos de Idade), de ir à rua da Aurora aqui em Recife, constranger a parte feminina da família a me fotografar em pleno ato evangelístico.


A minha identificação com o maluco da foto, não se deve meramente ao fato de que de médico e louco todos temos um pouco, mas, sim, a constatação que durante estes dez anos de ministério, percebi que andei e ando, conversando, aconselhando, pregando para estátuas, sem a menor relutância e vontade de desistir.

Na verdade, as Estátuas são seres humanos petrificados que permanecem inertes, a pregação e o ensino da Palavra de Deus, que passam dias, meses, anos, sem tomarem qualquer atitude que as levem a uma transformação de vida.

Estátuas que são ensinadas quanto à importância da Palavra de Deus para o seu desenvolvimento espiritual, contudo as suas Bíblias, após os cultos, são colocadas em estantes aguardando o próximo dia de reunião na igreja.

Estátuas que têm sido ensinadas quanto à importância do Dia do Senhor, contudo, continuam violando o dia reservado por Deus para adoração, indo para o futebol, festas, praia, transformando a adoração em uma obrigação e o Sábado Cristão em uma coisa secundária.

Jovens estátuas que são ensinadas quanto à importância de viver uma vida santa, que se manifesta em atitudes e relacionamentos, contudo, insistem quando longe da igreja, a viverem um estilo de vida mundano, idolatrando artistas e modismo que não expressam os valores do Reino de Deus, namorando jovens nãos cristãos sem a benção dos seu pais e do seu pastor.

Estátuas que ouvem falar a respeito da importância da evangelização, da seriedade do inferno, contudo, passam a sua vida cristã sem gerar um fruto sequer, não abrem a boca para falar com ninguém a respeito de Jesus com medo de não serem correspondidas, pois..., finalmente falar com estátuas não pega bem.

Estátuas que entram em meu gabinete pastoral, que são aconselhadas, mas, fazem exatamente tudo aquilo que as orientei para não fazer, e ainda ficam perguntando por que as coisas nunca dão certo em suas vidas.

Estátuas que ouvem constantemente sobre a nova perspectiva do Reino de Deus para as suas vidas, mas continuam, por opção, vivendo as suas vidas mesquinhas, egoístas, tristes, deprimidas e aprisionadas pelo pecado.

Uma coisa que descobri sobre as estátuas , é que elas nada mais são, do que homens que foram formados do pó da terra, e, que tiveram as suas vidas enrijecidas pelo pecado.

Mas graças a Deus que o mundo não é só feito de estátuas, pois já vi muitos desses seres inanimados se quebrarem, tornando-se vivas pelo poder da Palavra de Deus, pois enfim não é a promessa de Deus em Ezequiel 36: 26 “Dar-vos-ei coração novo e porei dentro de vós espírito novo; tirarei de vós o coração de pedra e vos darei coração de carne”

Por isso, pela loucura da Evangelho, continuo falando com estátuas, na esperança que elas voltem a ser serem humanos vivos para Deus.





Pr Jonas Silva

Dennis Lisboa - Te Busco

Estou postando um vídeo de Dennis Lisboa, Ministro de Louvor aqui de Pernambuco, Filho do Pr. Jeconias da Igreja Batista em Largo da Paz-Recife-PE, que está na estrada abençoando vidas, aguardem!!! Que do ministério de Dennis  fluirá muita adoração.



Pr. Jonas Silva

CONHECEREIS AS "VERDADES" E AS "VERDADES" VOS ESCRAVIZARÃO


Fico imaginando a cena narrada no capítulo 18 do Evangelho de João, quando Pilatos diante daquele que reivindicava ser a própria verdade, Jesus (João 14: 6 Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim), faz a indagação: O que é a verdade?

Não tenho problema alguma em entender o que é verdade, já que a próprio Jesus e a sua Palavra se colocam como sendo a mais cristalina e absoluta verdade (João 14:6 e 17:17).

Contudo, quando observo o cenário evangélico de nossos dias, parece- me que a indagação de Pilatos por mais infundada que fosse, faz hoje algum sentido.

Vivemos tempos de “verdades” e revelações que embora contraditórias à Verdade Bíblica, sempre procuram reivindicar o status de inquestionáveis.

Umas das grandes aberrações que atribuímos aos Catolicismo Romano é a infabilidade papal, contudo, parece que cada dia mais a igreja vem se afastando dos ideaís da Reforma Protestante, e se reaproximado da práticas católicas, quanto a esta questão, já que parece que criamos a infabilidade ministerial.

Os Lidereres das denominações e pregadores televisivos vêm desempenhando o papel Papal para a Igreja Evangélica, quando eles falam está falado, e ninguém ouse questioná-los, pois são detentores exclusivos da “verdade”.

Por estas “verdades” estamos vivenciando um evangelho que é uma caricatura tosca da Revelação libertária pregada por Jesus, produzindo escravidão de consciências e mentes, semelhante aos dias mediévais.

É muito comum hoje vermos a relativização do que é absoluto e a absolutização do que é relativo.

Muitos querem por exemplo, aplicar a todas as igrejas, ou seja tornar absoluto, a sua visão de usos e costumes, materializada em tipos de roupas cortes de cabelos. Contudo, outros querem relativizar o princípio bíblico do decoro e da santidade cristã.

Outros querem padronizar a liturgia e forma de governo das Igrejas, em detrimento da adoração verdadeira.

A Teologia da Prosperidade e o liberalismo teológico vem se encarregando de relativizar a pessoa de Cristo. Apresentando um Jesus paganizado que mais parece um xamã que opera por meio de elementos de fetiches (Sal Grosso, Rosa Ungida, nós em roupas e coisas do gênero).

Os interesses pessoais e a busca de firmar a novidade, que soa como o último sucesso do momento. Lideres em nomes de Deus laçam verdades antagônicas, por exemplo, nestes dias eleitoreiros é muito comum Pastores apresenta em sua igreja determinado candidato como o de Deus, enquanto outro demoniza o mesmo candidato.

As “verdades” produzem Igrejas que não se relacionam com outras, por causa de cismas, e questões de poder pessoal entre lideres, enquando a verdade absoluta declara que pertencemos ao mesmo Corpo.

A relativização da ética Bíblica encontra-se em pleno vigor, muitas igreja não tratam como deveria , sob uma perpectiva Escriturística, questões como: homossexualidade, honestidade e divórcio. Neste mundo cristão relativizado o pecado tem tomado vários enfoques, menos o de ser a doença da alma, ou de um ato confrontador à Santidade do Eterno.

Neste Evangelicalismo revestido de antagonimos e anbiguidades, e de "verdades" escravizadoras, reafirmo a pertinência da indagação: O que é a verdade?







Pr. Jonas Silva



SE TIRIRICA FOSSE EVANGÉLICO EU VOTARIA NELE


Uma das candidaturas mais comentadas no cenário político brasileiro é a do humorista Tiririca à vaga de Deputado Federal pelo estado de São Paulo.

Os acessos aos vídeos no youtube referentes as chamadas do humorista veiculados no guia eleitoral, são estrondosos, comentários e artigos em revistas são publicados, a exemplo do escrito por Roberto Pompeu de Toledo, na veja de 25 de Agosto, com o título: Pode piorar sim Tiririca.

Diante da repercussão da candidatura de Tiririca, e da grande probabilidade da sua eleição, fica a indagação, para não dizer indignação: Por que no Brasil elegemos artistas, estilistas, pregadores, famosos de plantão, contudo, sem qualquer proposta política?

A resposta não é fácil, mas o fenômeno encontra-se em pleno vigor e gerando votos para os partidos políticos oportunistas.

O que mais nos chama atenção, é o fato de que a distorção política vem chegando a níveis e extensão, que as portas das igrejas evangélicas não puderam resistir as estratégias oportunistas dos partidos.

Em nosso estado, Pernambuco, o fenômeno vem se concretizando a cada eleição, tendo em vista, que a cada disputa eleitoral, cresce o número de candidaturas e eleitos oriundos do meio artístico evangélico.

A máxima que crente vota em crente, vem sendo usada como desculpa para manipular o voto do povo de Deus, objetivando a eleição de artistas gospel, algumas vezes com o testemunho e vida cristã duvidosa, destituídos de qualquer proposta política, mas com grande penetração popular nas igrejas.

Os “showmícios” no seio da igreja evangélica, tomam o nome de cruzadas evangelísticas, os trios elétricos destinados aos eventos, são batizados com nomes comuns do vocabulário evangélico, tornando-se verdadeiros instrumentos para o processo de alienação e manipulação. Ao invés propiciar libertação por meio da pregação do Evangelho, tais cruzadas  alienam através da promoção pessoal de políticos,  revestida da falsa capa da adoração e da evangelização .

Antes de nos crucificarem, esclarecemos que não temos nada quanto ao fato de cristão votar em cristão, desde que o político cristão possua militância, propostas concretas não só para a igreja, mas para toda a sociedade que almeja representar.

Os “Tiriricas” vão surgindo no seio da igreja, visitando templos, cantando, pregando, orando, anunciando nos púlpitos não a  Palavra de Deus, e sim o chavão manipulador: Vote em mim, pois crente vota em crente.

Em Pernambuco a coisa encontra-se tão gritante, e em um patamar tal, que outros estados da federação estão exportando artistas evangélicos para se candidatarem em nosso estado.

Fico pensando,  qual a militância e compromisso político, que uma carioca que mora no Rio, com carreira musical consolidada, que veio pouquíssimas vezes em nosso estado, tem com as causas sociais da sociedade pernambucana.

Bem que Tiririca poderia ter sido candidato por Pernambuco, já que o seu único e grande sucesso, pode ser enquadrado como gospel. Finalmente a Florentina não é de Jesus?.

Mais uma vez podemos constatar, a diferença entre o que serve a Deus e o que não serve, eles têm o Tiririca, e, nós,  temos: Shirley Cavalhaes, Marcos Antônio, Miriam Pereira e Esteves Jacinto...
Bom... Se Tiririca fosse evangélico eu votaria nele.


Pr. Jonas Silva

Pastor Incendiário queimou os neurônios, e agora quer queimar o Alcorão



Pastor afirma que não vai recuar da intenção de queimar Alcorão nos EUA

Plano de atear fogo a livro sagrado provocou protestos mundo afora.

Reverendo da Flórida quer mandar 'advertência' para muçulmanos radicais.

O pastor Terry Jones reafirmou nesta quarta-feira (8) sua intenção de queimar cerca de 200 cópias do Alcorão no sábado, para lembrar o aniversário do 11 de Setembro, mesmo depois da onda de protestos internacionais contra seu plano.

"Não estamos convencidos de que recuar é a coisa certa", disse Jones, obscuro pastor da Dove World Outreach Center, em Gainesville, no estado americano da Flórida.

Ele disse que levou em consideração as críticas do general David Petraeus, comandante-chefe dos EUA no Afeganistão, de que seu ato iria presentear os extremistas islâmicos com uma "peça de propaganda". Mas disse que não vai ser dissuadido.

O religioso afirmou que deseja que o evento de queima do Alcorão envie uma "advertência" ao que chamou de muçulmanos linha-dura, que, segundo ele, tentavam exercer influência sobre os EUA.

"A queima do Alcorão é para chamar a atenção para o fato de que algo está errado", disse.


O reverendo Terry Jones posa nesta terça-feira (7) em frente à sede da igreja em Gainesville, no estado americano da Flórida. (Foto: AP)"Estamos enviando uma mensagem a eles de que não queremos que façam o que parecem estar fazendo na Europa", disse Jones. "Queremos que eles saibam que, se estão na América, precisam obedecer a nossa lei e constituição e não empurrar lentamente a agenda deles sobre nós."

Protestos

Além de Petraus, a Casa Branca, o Vaticano, o Irã, a União Europeia e a ONU manifestaram-se contra o protesto.

A secretária de Estado dos EUA, Hillary Clinton, classificou os planos como "vergonhosos".

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-Moon, condenou o plano da igreja, afirmando que um ato dessa natureza não pode ser apoiado "por nenhuma religião".

A chanceler alemã Angela Merkel também classificou de odioso e erro a decisão da igreja.

"Parece-me que é uma falta de respeito, é odioso e simplesmente um erro", afirmou a chefe de Governo, durante a entrega de um prêmio de liberdade de imprensa ao chargista dinamarquês Kurt Westergaard, ameaçado de morte por extremistas muçulmanos por ter feito uma caricatura de Maomé com uma bomba como turbante.

Tensões

O anúncio também ocorre perto do fim do mês sagrado do Ramadã e em meio às tensões elevadas nos EUA pela proposta de construção de um centro cultural islâmico e de uma mesquita perto do local dos ataques ao World Trade Center, em Nova York.

A queima de livros está marcada para as 18h locais (19h de Brasília).

Funcionários da prefeitura afirmaram que vão tomar providências para tentar impedir o ato.

Policiais e bombeiros teriam uma reunião para tratar do caso. Um representante da prefeitura disse que é proibido realizar um incêndio a céu aberto, e os responsáveis correm o risco de serem multados em US$ 250 e até de serem presos.


Fonte: Do G1, com agências internacionais

 
 

 
Caminhando em Santidade © 2010 | Design adaptado por Kênia Siqueira | Todos os direitos reservados.